Saúde Pra que?

0
172

Oi! Como vocês estão? Graças a Deus estamos bem, com saúde e focada nos estudos e trabalho.

Bom, pra iniciarmos bem o final de semana, hoje falaremos do uso de medicamentos sem
prescrição médica. Ou seja,

vamos conversar sobre AUTOMEDICAÇÃO.

Então, a AUTOMEDICAÇÃO é o consumo de medicamentos sem prescrição do médico, ou
dentista e ou enfermeiro (Profissional autorizado para prescrição de alguns medicamentos que compõe a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais para o Plano Nacional de Atenção Básica). Medicamentos estes tarjados e que necessitam da retenção de receituário, tanto na Farmácia Básica como na Farmácia (DROGARIA) de sua preferência. Com isso, procure seu Farmacêutico e tire suas dúvidas com ele, quanto ao uso, às interações medicamentosas e a forma de acondicionar seu medicamento em casa.

Muita gente tem uma farmácia particular de remédios em casa para lidar com contratempos
como dor de cabeça, coriza e resfriado. Mas a automedicação começa a se tornar um problema sério quando vira rotina. Ou então, que ninguém nos ouça, se tiver remédio tarjado nesse balaio, PERIGO!

Não só porque sintomas recorrentes podem indicar algo mais sério, mas porque todo medicamento tem potencial nocivo quando corre solto nas suas veias. A medicação por conta própria é um dos exemplos de uso indevido de remédios, considerado um problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Segundo dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINTOX), em 2003, os medicamentos foram responsáveis por 28% de todas as notificações de intoxicação. Se o remédio for antibiótico, a atenção deve ser sempre redobrada. O uso abusivo destes produtos pode facilitar o aumento da resistência de micro-organismos, o que compromete a eficácia dos tratamentos. Outra preocupação em relação ao uso do remédio refere-se à combinação inadequada. Neste caso, o uso de um medicamento pode anular ou potencializar o efeito do outro. O uso de remédios de maneira incorreta ou irracional pode trazer, ainda, consequências como: reações alérgicas, dependência e até a morte.

Então, devemos para nos proteger, buscar antes do uso de qualquer medicamento uma consulta para ter em mãos uma receita adequada, exclusiva e intransferível para assim, com segurança ter acesso ao medicamento. Lembre-se que MEDICAMENTO É COISA SÉRIA!
Bom, para concluirmos, agradeço a companhia de vocês. Tenham um ótimo final de semana.

Mande sua mensagem, deem sua opinião, compartilhem e se cuidem.
Não esqueçam que, SAÚDE DE QUALIDADE É PARA TODOS!

Marília Rabelo Pires

Bibliografia
1- https://www.endocrino.org.br/os-perigos-da-automedicacao/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here