Saúde pra que?

0
99

Oi, pessoal! Como estão? Aqui estamos bem e com muitas novas informações para vocês.

Bem, no dia 03 de abril, foi comemorado o dia mundial de conscientização do AUTISMO (TEA). Então, falaremos sobre o seu conceito, diagnostico, tratamento e condições sociais.
O autismo, ou Transtorno do Espectro do Autismo (como foi tecnicamente denominado pelo DMS-5, o Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais) é um transtorno neurológico caracterizado por comprometimento da interação social, comunicação verbal e não-verbal e comportamento restrito e repetitivo. A palavra “autismo” foi criada por Eugene Bleuler, em 1911, para descrever um sintoma da esquizofrenia, que definiu como sendo uma “fuga da realidade”. Os sinais geralmente desenvolvem-se gradualmente, mas algumas crianças com autismo alcançam o marco de desenvolvimento em um ritmo normal e depois regridem.

O autismo é altamente hereditário, mas a causa inclui tanto fatores ambientais quanto predisposição genética. O autismo afeta o processamento de informações no cérebro, alterando a forma como as células nervosas e suas sinapses se conectam e se organizam; como isso ocorre ainda não é bem compreendido. Os sintomas mais comuns incluem dificuldade de comunicação, dificuldade com interações sociais, interesses obsessivos e comportamentos repetitivos.

Os critérios diagnósticos exigem que os sintomas se tornem aparentes antes da idade de três anos, ou seja, a partir de 6 meses. Este diagnostico se dá por uma equipe multidisciplinar, e nunca exclusivamente pelo médico. A presença de outros profissionais na equipe de diagnostico geram mais segurança e eficácia tanto no diagnostico quanto no tratamento.

O tratamento se dá através de intervenções precoces em deficiências comportamentais, cognitivas ou da fala podem ajudar as crianças com autismo a ganhar autonomia e habilidades sociais e de comunicação. Embora não exista nenhuma cura conhecida, há relatos de casos de crianças que se recuperaram. Poucas crianças com autismo vivem de forma independente depois de atingir a idade adulta, embora algumas tenham sucesso. No postinho de saúde, após a consulta com a enfermeira e o médico, e a visualização dos
primeiros sintomas na criança, o NASF (NÚCLEO DE APOIO A SAÚDE DA FAMÍLIA) é acionado para o fechamento do diagnóstico e o tratamento na rede de assistência à saúde de forma GRATUITA e contínua.

A falta de informação e pouca sensibilidade faz muitas vezes que o preconceito seja maior que a receptividade a uma criança com esta condição. AUTISMO NÃO É DOENÇA! Autismo é uma condição neurológica que gera alterações comportamentais e sociais.
Bom, quero agradecer a vocês por estarem aqui comigo, seja um excelente dia e nos sigam nas redes sociais. O IG @saudepraque_oficial e Facebook @saudepraque. E não esqueçam que SAÚDE DE QUALIDADE É UM DIREITO DE TODOS.

Marilia Pires (saudepraque@gmail.com)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here