Dicas simples pra você gastar menos

0
129

Oi meus amores, tudo bem com vocês?

O nosso papo de hoje é um assunto muito sério e eu já começo te fazendo uma pergunta muita simples. Você está conseguindo economizar alguma coisa daquilo que você ganha? Tá sobrando dinheiro para investir no final do mês?

Se as suas respostas forem positivas…então você está de parabéns! Mas se você respondeu que “NÃO”, lamento lhe informar que a sua situação é preocupante. Porém, você não está sozinho nesta história.

Uma pesquisa realizada o ano passado pelo SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) apontou que o brasileiro não tem o hábito de poupar. Os dados mostraram que, em cada dez brasileiros com renda superior a cinco salários mínimos, apenas três (30%) conseguem encerrar o mês com sobra de dinheiro. No total, 66% das pessoas que fazem parte das classes A e B não foram capazes de guardar nenhuma parte dos rendimentos, e 4% não sabem ou não responderam, segundo dados levantados pelos pesquisadores.

Considerando-se todas as classes sociais, a proporção dos que conseguem guardar dinheiro é ainda menor. Somente 30% conseguiram fechar o mês com sobras, contra 70% de não poupadores.

Pra mudar essa realidade é preciso que a pessoa tome consciência de sua real situação e tenha coragem de tomar algumas atitudes que poderão proporcionar uma mudança significativa na sua vida financeira.

Preparados? Então vamos lá. Vamos falar sobre algumas dicas simples pra que você possa gastar menos, consequentemente poupar mais e tornar-se um bom investidor.

1 – Liste suas metas – já falei anteriormente sobre isso aqui no site. Quem tem uma meta bem definida, quem tem um sonho a ser conquistado, não gasta com bobagens. Não desperdiça seu dinheiro e nem sai do seu foco. Portanto, trate de escrever no papel as coisas que você  deseja conquistar e, de preferência, fale sobre isso com alguém da sua confiança. Seu cérebro entenderá isso como um compromisso que você estará assumindo com esta pessoa e lhe ajudará a não se autossabotar.

2 – Evite pessoas consumistas em ambientes de consumo – se você tem aquela amiga ou amigo que não pode nem passar na frente de uma loja, sem comprar alguma coisa, então, evite sair com eles para ir a shoppings, lojas ou supermercados. Prefira encontrar com esses amigos em praças, parques públicos, bibliotecas. Espaços que não dão tanta ênfase ao consumo. Afinal, não é porque você está buscando um equilíbrio financeiro que irá precisar perder a amizade daquela amiga que ama comprar uma “bruzinha”, não é mesmo?

3 – Pague tudo em dinheiro – quando você faz muito uso de mecanismos como o cartão de crédito ou o cheque especial, o seu cérebro vai sempre pensar que cabe mais uma “parcelinha”. Quando você lida diretamente com dinheiro “vivo”, o seu cérebro entende que as notas estão acabando, que não há possibilidade de comprar mais. Outro fenômeno que ocorre quando você trabalha com dinheiro vivo é que a tendência é dele ficar mais tempo na sua carteira, especialmente se estiver em notas “grandes”. Por exemplo, você já deve ter observado que suas notas de dois reais (R$ 2,00)  somem muito mais rápido que as notas de cem reais (R$ 100,00). Isso acontece porque você acha que gastar dois reais não vai lhe fazer falta, mas quando você pega uma nota de cem reais… dá uma sensação estranha…que a Educadora Financeira Nathalia Arcuri chama de “dor do pagamento”. Consequentemente, você pensa duas vezes antes de gastá-la. Além de tudo isso, se você tem o dinheiro na mão tem também um grande poder chamado “PEDIR DESCONTO”.

4 – Renegocie a prestação de serviços – Tarifas bancárias, Internet, Canais Pagos, Netflix, Telefonia… tudo pode ser renegociado. Acredite! Já consegui obter excelentes descontos nas tarifas cobradas por estes serviços.

5 – Empregue sempre a Lei das 24 horas – se você viu alguma coisa em uma loja física ou em um site, nunca compre na hora. Aguarde pelo menos vinte e quatro horas. Há uma grande possibilidade da vontade de comprar aquele bem ou adquirir aquele serviço, ter passado e você ter percebido que nem precisava desta aquisição. Afinal, quem nunca comprou alguma coisa por impulso e se arrependeu logo depois?

Seguindo esta pequena lista de hábitos financeiros você passará a gastar menos, poupar mais e ter condições de investir aquilo que está sendo economizado. Agora é com você!

Beijos de luz e até o próximo post…

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here