Como fazer a sua Reserva de Emergência e onde guardá-la!

0
226

Oi meus amores, continuando a série de artigos sobre Reserva de Emergência, vamos falar sobre como fazê-la e onde guardá-la.

No post anterior eu já expliquei bem direitinho o que é a reserva e para que ela serve. Porém, a pergunta que não quer calar é: Como fazer uma reserva de emergência?

O aconselhável é que você consiga juntar o equivalente ao valor dos seus gastos mensais multiplicado por seis meses, se você tiver uma renda fixa, ou seja, se você for assalariado, por exemplo. Portanto, se você calcular os seus gastos mensais (aí entram aluguel, condomínio, luz, água, telefone, internet e outros. Também inclua uma média das despesas variáveis, como alimentação, farmácia, transporte e cartão de crédito) e estes somarem o valor de R$ 2.000,00, o ideal é que a sua reserva de emergência seja R$ 2.000 X 6 = R$ 12.000,00.

Caso você seja autônomo, ganhe por comissão ou seja um empreendedor com renda variável, então a sua reserva de emergência deve ser o equivalente a 12 meses de seus gastos. Portanto, se suas despesas somarem R$ 2.000,00 ao mês, então sua reserva deve ser R$ 2.000,00 X 12 = R$ 24.000,00.

O objetivo é que, por exemplo, caso você venha a perder o seu emprego, ou investir em um negócio e perder tudo, mesmo assim você tenha como sustentar o mesmo padrão de vida por um período mínimo de 6 a 12 meses, sem precisar recorrer a empréstimos bancários e/ou familiares para poder sobreviver enquanto você se reorganiza em seus negócios ou arruma um novo emprego.

O grande problema, é que para fazer uma reserva financeira, você terá que sempre viver um degrau abaixo daquilo que você ganha. E este é o grande mal do povo brasileiro que não tem a cultura de poupar. Muita gente ganha R$ 2.000,00 e gasta R$ 3.000,00 quando na verdade, deveria gastar R$ 1.500,00 e guardar o restante para a reserva de emergência.

Quando os imprevistos aparecem, as pessoas acabam tendo que recorrer ao cheque especial, o cartão de crédito, os empréstimos e alguns até caem na mão dos financiamentos ilegais.

Não importa quanto você ganha, por menor que seja seu rendimento, por menor que seja o valor que você pode guardar, o importante é que você crie o hábito de poupar, de proteger a você e sua família dos infortúnios da vida.

Mas onde você pode guardar a sua reserva de emergência?

Em qualquer lugar que não seja embaixo do colchão ou na famosa caderneta de poupança! Isto mesmo que você leu: na caderneta de poupança NÃO!

No caso de uma reserva, o mais indicado é que você procure por investimentos com baixo risco e maior liquidez. Ou seja, que permitam que você tenha uma maior facilidade e velocidade de resgatar o dinheiro investido. Afinal, uma emergência não pode esperar!

Para este propósito específico, investir em imóveis não é a melhor opção. Até porque, imóvel não é bem um investimento, não é? (Já falamos sobre isto anteriormente) além disto, você teria que vendê-lo com certa pressa, o que pode fazer com que você se sinta obrigado a aceitar uma oferta mais baixa e acabar ficando no prejuízo.

Investir em moedas estrangeiras, como o euro e o dólar, também acabam não sendo uma alternativa aconselhável, devido à sua alta variação. Se você vier a precisar do dinheiro quando elas operarem em baixa, sofrerá perdas.

Você pode considerar outros investimentos para aplicar o seu fundo para emergências, como em CDB, LCA e LCI com liquidez diária. Atualmente, entretanto, existem no mercado boas opções de fundos de investimento para quem busca um investimento com alta liquidez e rendimento acima da poupança para construir sua reserva de emergência.

Por isto mesmo, a caderneta de poupança não é mais um local ideal para você guardar a sua reserva de emergência.

O mais recomendável é que você abra uma conta em uma corretora de valores e passe a investir em Títulos do Tesouro Direto como o Fundo Tesouro Selic. Os títulos Prefixados podem ser encontrados com rentabilidade entre 6,86% a 8,12% ao ano. É o milagre dos juros compostos. Enquanto que os juros da Poupança podem não passar da casa dos 5% em 2019.

Lembrando que a partir de R$ 30,00 você já pode investir em Títulos do Tesouro Direto.

E aí? O que é que está faltando pra você começar a construir a sua reserva de emergência?

No último artigo da série Reserva de Emergência, nós vamos estar conversando sobre quando você realmente deve usar os recursos que você investiu para criar a sua reserva e poder dormir tranquilo todos os dias.

Beijos de luz meus amores e até o próximo post!

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here